Negócios na Net

REDEBIZ.NET - Negócios na Net: tudo o que precisa saber para o seu sucesso online.

Subscreva o Feed de Notícias e receba no seu mail todas as novidades.
O que lê neste artigo resulta do meu trabalho.Não existem aqui conteúdos copiados. Todos os artigos têm uma assinatura digital. Se é daquela minoria que gosta de roubar o trabalho dos outros agradeço que não o faça, até porque eu vou descobrir.

Autor: Webmaster

Janeiro 11, 2010

Monitorizando o seu Site

Logo que uma página é colocada online1 é da maior importância e utilidade proceder ao seu acompanhamento no sentido de verificar como ela desempenha, quer em termos de volume de tráfego, quer da tipologia dos respectivos utilizadores e seu comportamento aquando das visitas.

Uma das ferramentas ao nosso dispor para essa tarefa é o Google Analytics, de que iremos tratar a seguir. Mas primeiro vamos dar-lhe uma “ajudinha” para que ele indexe mais rapidamente o nosso site e o ponha a aparecer nas SERPs exibidas pelo motor de busca.

A primeira coisa aqui a fazer é criar um ficheiro que mapeie o site e reporte aos Googlebot2 a sua existência e actualizações. Estes ficheiro contem “tags” do tipo XML e é codificado em UTF-83. Se possui um blog  não tem de se preocupar com a criação deste ficheiro deste que tenha o cuidado de descarregar e activar um plugin específico para o efeito: o Google Sitemaps Generator4. Se não for o caso, a maneira mais simples é recorrer a programas de utilização gratuita que se encarregam dessa tarefa, como o disponível na WonderWebWare.

Depois de criado do Sitemap o mesmo deve ser “apresentado” aos motores de busca:

Google:  Depois de adicionar o site aqui deverá ir às ferramentas para Webmasters e aí validá-lo como seu e fornecer a localização do respectivo ficheiro sitemap.xml (painel lateral, opção “Configuração do Site”).

Bing: Autenticar e registar o site no Webmaster Center; existe uma opção de submissão do Sitemap.

Yahoo: Registar no Yahoo Site Explorer onde se encontra no menu lateral a opção “Feeds”.

Para confirmar se o seu site está a ser indexado no Google bastará colocar no motor de busca esta inscrição:

site://nomedosite

Verá de seguida as páginas que estão a ser indexadas (note em todo o caso que ele não as indexa todas no mesmo momento).

 

Painel Principal do Google Analytics

Painel do Google Analytics

Estatísticas do Site

O Google Analytics é uma ferramenta totalmente grátis, disponível em português, que permite monitorizar e acompanhar numa grande variadade de parâmetros o desempenho do site. Os passos para a por a recolher dados são os que seguem:

  • Crie, se ainda a não tiver, uma conta;
  • Indique o URL do site que pretende analisar e preencha a outra informação que lhe for solicitada;
  • Ao adicionar um perfil com o  site será atribuído ao mesmo uma designação do tipo UA-XXXXXXX-X; esta “chave”, juntamente com um bloco de código que lhe é fornecido, deve ser incluído em todas as páginas. Nas aplicações do tipo CMS basta que o ponha num dos ficheiros que são invocados sempre que qualquer página é carregada; no caso do WordPress no footer.php, por exemplo, antes da tag . Trata-se de um Javascript como segue:


Feito isto é só esperar que  os visitantes comecem a chegar e ir vendo os resultados. Dos inúmeros mapas apresentados pelo Google Analytics salientaria os seguintes:

A – Taxa de Rejeição (“Bounce Rate”)

Este quadro é muito importante porque  indica quantas pessoas chegaram ao site e foram-se embora para outro sem aprofundarem a visita. Este rácio(Rb) é dado pela fórmula  Rb = (Tv / Te) em que Tv é o número total de visitantes que só viram uma página e Te é o número total de entradas. Uma taxa de rejeição elevada pode significar que o site  não está a atrair o visitante certo, que este não gostou do conteúdo ou que na página onde ele “aterrou” não há indicações de qualidade para lhe despertarem a curiosidade para outras áreas.

B - Tempo Médio no Site

Este gráfico indica quanto tempo os visitantes permaneceram na página. Naturalmente esta informação depende muito dos conteúdos apresentados; normalmente é considerado que uma permanência média inferior a 30 segundos revela desinteresse generalizado pelo site.

C - Páginas exibidas

Esta é a indicação genérica e base de referência do tráfego do site (note que é diferente do número de visitantes); a partir daqui é possível obter outro quadro importante que é o da média de páginas exibidas por visitante.

D - Fidelidade do Visitante

Informa  em percentagem e valor absoluto a quantidade de vistantes que retornaram ao site e quantas vezes o fazem.

E – Profundidade da Visita

Este quadro dá a informação da quantidade  e percentagem de pessoas que visualizaram uma ou mais páginas do site por cada visita.

F – Fonte de Tráfego

Aqui obtem-se a informação acerca da origem das visitas, se dos motores de busca, sites de referência ou outros. Idealmente a maior parte do tráfego, embora isto só possa acontecer com o tempo e o aperfeiçoamente das técnicas de SEO, deverá vir dos motores de busca.


O Google Analytics apresenta muitos outras métricas que poderá usar para avaliar o desempenho do seu site. Possui, aliás, uma secção que permite fazer o benchmarking (“Comparação de Mercado”) com um grupo de sites de referência de idêntica dimensão; poderá mesmo escolher fazer a comparação com um determinado sector de actividade.

Portanto, informação útil para reflectir sobre o comportamento do seu site estará sempre disponível com um atraso em relação ao momento em que aconteceu de apenas algumas horas. É natural que, com o tempo, tenha de fazer ajustes no seu site, seja em relação aos conteúdos, seja em relação à usabilidade, seja na maneira como ele é promovido. O Google Analytics dá-lhe toda a informação necessárias para proceder a esse trabalho de aperfeiçoamento permanente.


________________________

1 – Este artigo deve ser lido na sequência do “Como criar um site Profissional em 5 Passos” e dos conceitos aí explicados.

2 – Googlebot – O “robot”,ou “spider”, da Google responsável pelo rastreamento e indexação das páginas (o ficheiro “robots.txt” serve para, se o pretender, bloquear o acesso do Googlebot a determinadas páginas ou ficheiros).

3 – No caso do Yahoo é um ficheiro do tipo “txt”.

4 – Depois do plugin estar a funcionar e configurado não precisa de se procupara com a  actualização do mapa porque o próprio plugin se encarrega de fazer as actualizações necessárias com o intervalo de tempo que definir no respectivo quadro de configuração.

Be Sociable, Share!

CATEGORIA: Software

Comentários

  1. Genilson Lima

    Tem outros programas gratis como o Statcounter que produzem também otimas estatisticas.

    Comentário feito em:
    13 de Janeiro 2010
  2. Luís Reis

    Excelentes post! Estas ajudas são fundamentais! Ando numa busca incansável para aumentar as visitas no meu site e informações cm estas são fundamentais. Espero que continue com o excelente trabalho.

    Comentário feito em:
    29 de Janeiro 2010
  3. Webmaster

    Thanks. :-)
    Vá voltando para ver artigos novos. Espero que continuem a ajudar.

    Comentário feito em:
    29 de Janeiro 2010

Coloque aqui o seu comentário

Formulário de contacto

Deixe as suas impressoes preenchendo os campos abaixo

Introduza o seu endereço de E-mail:

Delivered by FeedBurner